Ser Escritor

Blog Ser Escritor - Este blog tem por objetivo divulgar as obras literárias do Prof. Dr. Silvério da Costa Oliveira, proporcionar debate sobre as mesmas, abordar os temas tratados pelo autor em seus livros e apresentar dicas e informações para quem está querendo ser escritor. Ao final de cada postagem, clique nos marcadores para ter acesso a outras sobre o mesmo tema. Deixe seus comentarios aos posts, é simples, não é difícil. Você é bem vindo!

Minha foto
Nome:
Local: Rio de Janeiro, RJ, Brazil

Silvério da Costa Oliveira é Doutor (PhD) e Mestre em Psicologia; Psicólogo, Bacharel em Psicologia, Bacharel em Filosofia, possui a Licenciatura Plena em Psicologia e a Licenciatura Plena em Filosofia, possui a Licenciatura pelo MEC em História e Sociologia, autor de vários livros e artigos, conferencista. Sua formação está estruturada sobre três pilares: a Filosofia, a História e a Psicologia.

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Nós, escritores!


Por: Silvério da Costa Oliveira.

Uma questão recorrente para nós escritores é como funciona o mercado editorial. Esta questão apresenta sub-divisões importantes, como, por exemplo: como funcionam as editoras, como apresentar nosso livro para ser avaliado por uma editora, como escrever, como formatar o original, etc.
Vamos conversar um pouco sobre ser escritor em nosso país. Recentemente li um artigo/texto na Internet no site de Thalita Rebouças http://www.thalita.com.br/ que fala sobre ser escritor http://www.thalita.com.br/serescritor.htm Achei bem interessante o texto “Para quem quer escrever”, e de acordo com a minha experiência pessoal, bem coerente com a realidade, mas, no meu entendimento, me parece que o momento mais crucial não é o antes e sim o depois.
Ainda hoje fico impressionado quando comparo a realidade norte-americana ou européia expressa em filmes sobre a vida de autores (normalmente retratados com todos os símbolos de sucesso e algumas idiossincrasias) com autores nacionais. Penso que o mercado tende a crescer, mas, para nós escritores, ocorre que vivemos hoje a semelhança dos músicos nas décadas de 40 e 50 aqui no Brasil, se hoje é mais fácil o sucesso profissional de um músico, ainda é árduo o de um escritor.
Veja o meu caso, autor de nove livros e preparando o décimo conjuntamente com minha tese de doutorado, não obtive um retorno financeiro que me permitisse viver unicamente como escritor e tenho certeza que se digitar meu nome na Saraiva ou na Siciliano aparecerá pelo menos alguns livros de minha autoria.
Apesar de já ter escutado pessoalmente de um e de outro editor que este ou aquele outro livro de minha autoria tinha tudo para ser um best seller dentro dos padrões brasileiros, tal ainda não ocorreu. Vislumbro muitas falhas no processo de comercialização e divulgação dos livros em nosso país, além, é claro, do preço de capa em geral alto para a renda de nossa população.
Quanto aos 10% dos direitos autorais, a autora menciona o pagamento trimestral, mas não sei não. Eu particularmente já assinei contratos trimestrais, semestrais e anuais. Bem como, já assinei contratos para receber em dinheiro e outros para receber em livros. Além disto, apesar de os 10 por cento serem um padrão no mercado, há variações de acordo com o público alvo da obra, quantidade de autores e tipo de contrato assinado.
Um livro que penso ser interessante para quem está querendo entrar neste mercado como escritor profissional é:
BACELLAR, Laura. Escreva seu livro: Guia prático de edição e publicação. São Paulo: Mercuryo, 2001.
Este livro pode ser adquirido diretamente no site da editora www.mercuryo.com.br pelo valor da capa, sem acréscimos com o envio pelos correios via Sedex. Partes significativas da temática abordada neste livro foram disponibilizadas gratuitamente na Internet em http://www.escrevaseulivro.com.br/ e vale a pena conferir se você é um futuro ou atual candidato a escritor.
Este livro foi escrito por uma pessoa que trabalhou em editoras e com experiência do mercado, alguém que exerceu a função de editora (pessoa) em uma editora (empresa), logo, alguém que deve conhecer bem o mercado para produzir uma obra de referência.
O livro é bom, mas peca por se basear unicamente na experiência de vida e opinião da autora. Como já expliquei em posts anteriores, penso ser fundamental que o candidato a escritor tenha sólida formação em pesquisa e que realize ampla pesquisa sobre o tema antes de se propor a escrever seu livro.
Um tema como este, que aborde o mercado editorial, as editoras e os autores merecia ser melhor desenvolvido por meio de uma ampla pesquisa. Penso que o método clínico ou também chamado de estudo de caso poderia ser aqui eficazmente aplicado.
Como eu penso que deveria ser o procedimento:
1-     Realizar uma pesquisa ampla nas bibliotecas e na Internet para saber se há algo semelhante ou parecido abordando este tema.
2-     Entrevistar pessoas envolvidas com o mercado editorial (editores, assistentes editoriais, etc.) em editoras de pequeno, médio e grande porte, bem como editoras comerciais e universitárias.
3-     Entrevistar autores publicados sobre sua experiência como autor.
4-     Entrevistar demais pessoas do mercado editorial em outros segmentos (bibliotecas, livrarias, marketing, governo, etc.)
5-     Destilar todo este material e apresentar uma síntese conclusiva sobre o tema.
Procedendo deste modo, seria algo bem mais amplo do que a história de vida de uma pessoa em particular e evitar-se-ia cometer erros por generalização excessiva. Apesar deste livro estar limitado pela abordagem adotada, penso ser interessante como leitura para os futuros e atuais candidatos a escritores.
Interessante que parece que ninguém sabe realmente o que irá vender no mercado editorial. Como já disse anteriormente, já vivi a oportunidade de escutar pessoalmente de editores experientes que uma determinada obra de minha autoria tinha tudo para ser um best seller pelos padrões brasileiros e no entanto isto ainda não ocorreu. Sobre este tema do que faz um livro vender e outro não, cabe a indicação de meu post anterior:
O sucesso literário 24/10/2007 (quarta-feira)

PERGUNTA: O que te impulsiona a escrever?

Prof. Dr. Silvério da Costa Oliveira.
(Respeite os Direitos Autorais – Respeite a autoria do texto – Todo autor tem o direito de ter seu nome citado junto aos textos de sua autoria)

Marcadores:

1 Comentários:

Blogger Marcinha Girola disse...

A inconformidade com alguns acontecimentos do dia-a-dia.
Algumas falas de colegas, ou situações inusitadas.
Um desafio, um pedido, uma frase, uma idéia. Por exemplo, já me pediram vários acrósticos com nomes próprios ou dos seus amores, homenagens para formatura e até epitáfio.
Mas como escrever um acróstico que tenha a ver com o nome de quem pede, ou do presenteado? Pesquisa, perguntas, observação. Para uma aluna, eu levei duas semanas até terminar o acróstico, pois envolveu muita pesquisa e observação.
Já as poesias do meu livro Adolescer (en)frente e Verso, foram feitas em poucas horas. Lendo os links do seu post, em um deles tinha algo mais ou menos assim, que os leitores não compreendem aquilo que lêem. E é a maior verdade. A mãe da menina que escreveu o livro comigo, apresenta o livro para as pessoas como "Adolescer Frente e Verso, e tem esse '(en)' aí." Desfazendo toda a poesia contida no título, na capa. Mesmo após inúmeras explicações. Que pobreza de propaganda. Para um trabalho que particularmente ficou muito bom. Não vai ser nenhum best-seller e não espero mesmo por isso, só espero que as pessoas gostem de poesia, que conheçam outras formas de escrever. Que percebam a riqueza que transborda das palavras que envolvem tanto eus e nós, ainda que em poucas linhas.

terça-feira, 8 de janeiro de 2008 11:42:00 BRST  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial