Ser Escritor

Blog Ser Escritor - Este blog tem por objetivo divulgar as obras literárias do Prof. Dr. Silvério da Costa Oliveira, proporcionar debate sobre as mesmas, abordar os temas tratados pelo autor em seus livros e apresentar dicas e informações para quem está querendo ser escritor. Ao final de cada postagem, clique nos marcadores para ter acesso a outras sobre o mesmo tema. Deixe seus comentarios aos posts, é simples, não é difícil. Você é bem vindo!

Minha foto
Nome:
Local: Rio de Janeiro, RJ, Brazil

Silvério da Costa Oliveira é Doutor (PhD) e Mestre em Psicologia; Psicólogo, Bacharel em Psicologia, Bacharel em Filosofia, possui a Licenciatura Plena em Psicologia e a Licenciatura Plena em Filosofia, possui a Licenciatura pelo MEC em História e Sociologia, autor de vários livros e artigos, conferencista. Sua formação está estruturada sobre três pilares: a Filosofia, a História e a Psicologia.

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Como escrever e apresentar 2: Livro


Por: Silvério da Costa Oliveira.

Tudo o que falamos anteriormente sobre normas de apresentação de trabalhos acadêmicos, incluso a relação das sete normas ABNT citadas são aqui válidas no que couber, mas existem algumas particularidades que devem ser levadas em conta quando pensamos em produzir um livro ou algo similar.
Os elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais continuam os mesmos quando couber, mas temos um acréscimo fundamental que ocorre logo antes da introdução e que é o prefácio, o qual deve ser escrito por um profissional conhecido visando apresentar o livro e o autor para o público. O prefácio é um texto independente do corpo da obra e cabe ao autor somente a escolha do prefaciador, quem terá liberdade de desenvolver seu texto como quiser. O autor pode recusar o prefácio se este não lhe agradar, mas isto não é algo usual ou mesmo educado. Se houve erro em algum lugar, este ocorreu por parte do autor quando da escolha do prefaciador. Pode haver mais de um prefácio, cada qual correspondendo a uma edição da obra, bem como pode haver uma apresentação por parte da editora.
Anteriormente, falamos na obrigatoriedade do papel branco formato A4 210x297mm para a apresentação de trabalhos acadêmicos, pois muito bem, você também pode usar este papel, mas aqui cabe a idiossincrasia de cada autor e eu particularmente só uso o papel branco formato carta 216x279mm na gramatura 90g/m² e ainda escolho marca de fabricante.
O formato de livro é definido pelas editoras e como tal, pode ter qualquer tamanho ou formato. Nada impede que a editora faça um livro que meça 1 metro ou que faça um livro no formato de triângulo, estrela ou círculo, por exemplo, no entanto, como tudo na vida, há um padrão geralmente seguido pelas diversas editoras e apesar de você poder encontrar em uma livraria livros nos mais diversos formatos e tamanhos, predominam dois, que chamaremos de pequeno e grande. Neste momento, penso que seria interessante você pegar uma régua e medir os detalhes de alguns livros que você possua em sua residência para comprovar por si o que estou aqui afirmando. 

DIAGRAMAÇÃO
(Para livros)

Padrão pequeno
Corte: 14 x 21 Cm ou 140 x 210 mm
Mancha: 11 x 18 Cm ou 110 x 180 mm (Incluindo numeração e/ou notas de rodapé)
140 – 110 = 30 : 2 = 15 (margem em mm)
210 – “180” (170) (170 + 10 = 180) = 30 : 2 = “15” (15 em cima e 25 mm margem inferior em mm, sendo 10 para numeração. Logo 25 - 10 = 15)
Margem de 1,5 Cm ou 15 mm
Abertura de capítulo à A critério
Obs.: Espaço mínimo entre texto e numeração = 1 Cm ou 10 mm
Letra do texto tamanho 11 Times New Roman
Títulos com letras sem serifas
Capítulos iniciando sempre em páginas impares (páginas à direita).

Padrão grande
Corte: 16 x 23 Cm ou 160 x 230 mm
Mancha 12 x 19 Cm ou 120 x 190 mm
160 – 120 = 40 : 2 = 20 (margem em mm)
230 – “190” (180) = 40 : 2 = “20” (margem em mm. A margem inferior fica marcada como 230X180 e 30 mm, sendo que 10 para numeração. Logo 30 – 10 = 20)
Margem de 2,0 Cm ou 20 mm
Abertura de capítulo à A critério
Obs.: Espaço mínimo entre texto e numeração = 1 Cm ou 10 mm
Letra do texto tamanho 11 Times New Roman
Títulos com letras sem serifas
Capítulos iniciando sempre em páginas impares (páginas à direita)

Já se escreveu utilizando os mais distintos materiais. Temos as pinturas rupestres em pedras feitas em várias cores e datando de 40.000 a.C., temos também o papiro cuja técnica de confecção e escrita foi desenvolvida pelos egípcios por volta de 2.200 a.C., temos as inscrições esculpidas em placas de pedra ou madeira e por aí vai.
Como escritor, você pode ter a idiossincrasia que quiser para escrever seu texto, ainda há hoje quem afirme em entrevistas preferir escrever seus originais manuscritos ou datilografados, não gostando do uso da moderna informática. Você pode mesmo fazer seu original por meio de inscrições em placas de pedra ou madeira, penso mesmo que tal procedimento possa adicionar um algo a mais durante entrevistas perante os meios de mídia, para alegrar a curiosidade de seu público leitor sobre suas idiossincrasias como escritor, mas, por favor, não queira escrever um livro que impresso daria cerca de 200 ou mais páginas no formato definitivo livro e encaminhar o mesmo para a editora todo em placas de pedra ou madeira, sei que as inscrições em pedra podem até ficarem muito bonitas, mas as despesas com os correios, o peso total da entrega e o espaço necessário para armazenamento podem não causar uma boa impressão na editora quando da avaliação de seu original. O mesmo conselho vale para originais manuscritos ou datilografados, você pode fazer assim, mas não os mande assim para a editora.
Você pode muito bem fazer como os escritores antigos e usar uma pena e um tinteiro para produzir seu texto, afinal, todos os escritores tem as suas idiossincrasias e isto deve ser respeitado. Como já disse alguém no passado, gosto não se discute, lamenta-se.
No mínimo, encaminhe para a editora seu livro digitado no Word em Times New Roman ou Arial tamanho 12 e papel carta ou A4 com todas as páginas numeradas e encadernadas em capa plástica com espiral.
Se você se propõe a escrever, eu aconselho veementemente a conhecer bem a moderna tecnologia da informática, saber como usar um Computador Pessoal – PC e também entender sobre manutenção e montagem do mesmo, faça um curso sobre hardware, vale a pena, bem como faça cursos e conheça bem os programas que irá usar. Eu particularmente uso a plataforma Windows XP e os seguintes programas que considero fundamentais a todo candidato a escritor: Word, Adobe Aclobat e Adobe Reader, PageMaker. Claro está que também se torna necessário o conhecimento do Power Point usado em apresentações, de um bom banco de dados e planilha, de um navegador para a Internet e de um bom programa para manuseio de fotos e imagens.
A editora espera somente o texto digitado em Word entregue em papel A4 ou carta para avaliação e posteriormente a assinatura do contrato, entregue, também, em meio digital. Ocorre que penso ser muito importante saber o número de páginas que meu trabalho terá após ser colocado no formato livro, pois, isto também influenciará no preço final do exemplar, deste modo, após escrever no Word, passo tudo para o PageMaker com as margens acima mencionadas.
O preço final de um livro pode ser obtido de modo simples, se bem que varie um pouco de editora para editora. Vá a uma livraria ou acesse pela Internet a página da editora pela qual pensa ter seu livro publicado e veja o valor de capa de suas últimas publicações, depois divida este valor pelo número de páginas e encontrará o valor por página. Se você sabe quantas páginas seu livro tem no formato livro pelo PageMaker basta multiplicar o número de páginas pelo valor de cada página. Exemplo: se você encontrou R$0,10 por página e seu livro tem 200 páginas, teremos o preço de capa de R$20,00 já se você encontrou R$0,20 por página e seu livro tem 200 páginas, teremos o preço de capa de R$40,00.
Recapitulando, escreva como bem couber a sua idiossincrasia e gosto particular, mas após feito o trabalho este deve ser obrigatoriamente digitado e impresso. Eu particularmente uso o Word para criar meus trabalhos. Quando termino de escrever leio tudo e faço uma correção na tela verificando grafia, sentido e significado do texto, ordem dos tópicos apresentados dentro de cada capítulo, depois leio novamente todo o texto na tela para verificar se ficou do meu agrado, em terceiro lugar, realizo a correção por meio do corretor ortográfico do Word, mas não autorizo alteração alguma sem primeiro conferir o que este está me pedindo que seja alterado. Em geral passar o corretor do programa é bom, pois nos ajuda a identificar algumas coisas pequenas que possam passar despercebidas, como, por exemplo, mais de um espaço separando as palavras, uma letra trocada de ordem em uma determinada palavra ou a ausência de um acento, no entanto, se você permitir que o corretor atue sozinho e faça as alterações que este entender necessárias, seu texto será todo bagunçado e destruído, pois, tais corretores não conseguem entender tão bem como nós a língua que usamos. Feito isto, imprimo o capítulo no modelo econômico e faço uma correção no papel, esta é a quarta correção. Quando finalmente encerrar o trabalho todo, passo o mesmo para o programa PageMaker na sua apresentação final e definitiva e imprimo tudo novamente na melhor qualidade de  impressão, pego esta cópia e encaminho para alguém de minha confiança ler, opinar e corrigir, trata-se, portanto, da quinta e última correção antes de encaminhar para a editora.
No caso da cópia enviada para a editora, cabe pensar que a capa será responsabilidade da editora e tentar fazer uma capa por si só pode ter um efeito prejudicial, demonstrando amadorismo, faça, portanto, uma capa bonita, mas que não se apresente como capa definitiva. Uma página colorida ou letras desenhadas já serão dados mais que suficientes. Nesta capa ponha somente seu nome e o título do livro. Sugiro veementemente que a segunda página de seu trabalho contenha seu endereço completo para a editora entrar em contato: nome, endereço de correspondência, telefone, fax, e-mail, etc. O livro deverá conter, também, um pequeno resumo do currículo do autor, bem como, um pequeno resumo da obra e o envio do exemplar deverá ser acompanhado de uma carta personalizada.
Há ainda a possibilidade de você publicar sua obra de modo independente, seja impressa ou em meio eletrônico no formato PDF. No caso de publicações no formato PDF o livro será escrito no Word, passado para o PageMaker e depois para o Adobe Aclobat com senha de segurança para não ser alterado por terceiros na Web e compactado para ocupar pouco espaço de armazenamento e menos tempo para download do arquivo. No caso de publicação independente, torna-se fundamental o prefácio para apresentar o trabalho e o International Standard Book Number – ISBN que lhe permitirá citar seu trabalho em seu currículo e ter o mesmo avaliado em qualquer prova de títulos. Sugiro aqui a visita ao meu site onde disponibilizei livros e quatro catálogos bibliográficos no formato livro eletrônico, em pdf. Veja os formatos, a ordem por mim dada à apresentação dos tópicos e imprima algumas folhas para perceber como as margens foram estabelecidas no formato livro, de modo que, se a pessoa quiser, pode imprimir as referidas obras e encadernar no tamanho e formato correto de um livro impresso.

PERGUNTA: Você sabe que seu trabalho será avaliado, agora lhe pergunto o quanto que a apresentação deste trabalho terá influência nesta avaliação?

Prof. Dr. Silvério da Costa Oliveira.
(Respeite os Direitos Autorais – Respeite a autoria do texto – Todo autor tem o direito de ter seu nome citado junto aos textos de sua autoria)

Marcadores:

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial