Professor Doutor Silvério

Blog Ser Escritor

Silvério da Costa Oliveira é Doutor em Psicologia Social - PhD, Psicólogo, Filósofo e Escritor.

(Doutorado em Psicologia Social; Mestrado em Psicologia; Psicólogo, Bacharel em Psicologia, Bacharel em Filosofia; Licenciatura Plena em Psicologia; Licenciatura Plena em Filosofia)

E-mails encaminhados para doutorsilveriooliveira@gmail.com serão respondidos e comentados excluindo-se nomes e outros dados informativos de modo a manter o anonimato das pessoas envolvidas. Você é bem vindo!

Visite também meu outro blog e site

Blog "Comportamento Crítico": http://www.doutorsilverio42.blogspot.com.br

Blog "Ser Escritor": http://www.doutorsilverio.blogspot.com.br

Blog "Uma boa idéia: Uma grande viagem": http://www.doutorsilverio51.blogspot.com.br



Site: http://www.doutorsilverio.com


sexta-feira, 6 de março de 2009

Relações entre cultura e saúde mental


Por: Silvério da Costa Oliveira.

----- Original Message -----
há alguma obra no Brasil que traga as possíveis relações entre cultura e saúde mental? pressões institucionais e saúde mental incluindo aqui depressão, dependência, estresse?
grata
T.S.

Como sempre, começo por indicar uma visita ao meu blog “Ser Escritor” www.doutorsilverio.blogspot.com e ao meu site onde poderá baixar livros e quatro catálogos bibliográficos de minha autoria.
Penso que dentro do tema que T.S. busca, existem diversos livros e trabalhos no Brasil, caberia detalhar mais o tema especificando-o. Sugiro, dentre outros, os seguintes livros: "Cidadania e loucura: políticas de saúde mental no Brasil" Silvério Almeida Tundis, Nilson do Rosário Costa (organizadores) Editora Vozes; "Saúde e loucura: grupos e coletivos" vários autores, Editora Hucitec.
A saúde mental está intimamente relacionada à cultura, se não por outro motivo, pela aceitação ou negação de comportamentos mantidos pelo sujeito. Boa parte do que entendemos por saúde mental tem a ver com a adaptação ou não do sujeito ao grupo social no qual vive. Certas culturas podem ser mais propícias a gerarem determinados distúrbios, constatamos, por exemplo, a presença de um número maior de suicídios em determinados grupos socioculturais. A cultura de um povo determina como se dará a vivência deste sujeito, seus laços de amizade e familiares, bem como, o que será entendido como normal ou anormal, se algo lhe dará um status positivo ou se pela mesma coisa terá um status negativo. O grupo social pode inclusive ser fator protetor e profilático para o indivíduo com relação a sua saúde mental.
Nas nossas sociedades modernas, cabe também analisar como se dão os laços que unem o sujeito com os demais integrantes desta sociedade. Laços afetivos podem desempenhar um papel importante no tocante a salvaguarda da saúde mental do sujeito. É muito importante o sentimento de pertencimento a algo, a um grupo, compartilhar valores semelhantes, acreditar ser um igual entre pares que compartilham do mesmo conjunto de valores, idéias e sentimentos, criando algo a semelhança de uma sensação de cumplicidade onde encontramos acolhida de nosso ser mais íntimo no grupo cultural ao qual pertencemos. Já houve quem reconhecesse que o personagem Robson Crusoé, mesmo náufrago em uma ilha, tendo como companhia unicamente um nativo a quem este batizou de “Sexta-feira”, em verdade, nunca esteve só, pois, jamais deixou de ser um cidadão britânico, imerso nos valores de sua sociedade. Mesmo só, em uma ilha, a pessoa traz consigo a coletividade a que pertence, de modo a enxergar e interpretar os eventos pelo prisma de sua cultura.

PERGUNTA: Como você entende o papel da cultura na saúde mental?

Prof. Dr. Silvério da Costa Oliveira.
(Respeite os Direitos Autorais – Respeite a autoria do texto – Todo autor tem o direito de ter seu nome citado junto aos textos de sua autoria)

Nenhum comentário: