Ser Escritor

Blog Ser Escritor - Este blog tem por objetivo divulgar as obras literárias do Prof. Dr. Silvério da Costa Oliveira, proporcionar debate sobre as mesmas, abordar os temas tratados pelo autor em seus livros e apresentar dicas e informações para quem está querendo ser escritor. Ao final de cada postagem, clique nos marcadores para ter acesso a outras sobre o mesmo tema. Deixe seus comentarios aos posts, é simples, não é difícil. Você é bem vindo!

Minha foto
Nome:
Local: Rio de Janeiro, RJ, Brazil

Silvério da Costa Oliveira é Doutor (PhD) e Mestre em Psicologia; Psicólogo, Bacharel em Psicologia, Bacharel em Filosofia, possui a Licenciatura Plena em Psicologia e a Licenciatura Plena em Filosofia, possui a Licenciatura pelo MEC em História e Sociologia, autor de vários livros e artigos, conferencista. Sua formação está estruturada sobre três pilares: a Filosofia, a História e a Psicologia.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Direito da personalidade

Meu nome foi citado em uma obra, a saber:

MALUF, Adriana Caldas do Rego Freitas Dabus. Direito da personalidade no novo código civil e os elementos genéticos para a identidade da pessoa humana. In: DELGADO, Mário Luiz; ALVES, Jones Figueiredo (Coords.). Questões controvertidas: no novo código civil. São Paulo: Editora Método, 2004. p. 45-90.

Página 41
Diagnosticado o quadro clínico de hermafroditismo, a cirurgia corretiva adequando o sexo externo ao interno ou o oposto é recomendável, conforme dispõe Silvério da Costa Oliveira,

"a decisão sobre a predominância do sexo interno ou externo deve levar em consideração a ocasião do procedimento cirúrgico corretivo, se durante a infância e antes de o indivíduo começar a se definir dentro dos padrões de masculinidade e feminilidade socialmente impostos, será dada preferência ao sexo cromossômico, adequando a aparência externa ao cariótipo e órgãos internos. Se a cirurgia ocorre em momento mais tardio, deverá predominar o sexo culturalmente aceito pelo indivíduo. O diagnóstico de hermafroditismo é excludente do de transexualismo".46

46 Silvério Costa de Oliveira - Transexualismo - artigo presente na internet site www.sexodrogas.psc.br. p. 6.

Página 72
OLIVEIRA, Silvério Costa de - Transexualismo, endereço eletrônico site www.sexodrogas.psc.br.

Prof. Dr. Silvério da Costa Oliveira.
(Respeite os Direitos Autorais – Respeite a autoria do texto – Todo autor tem o direito de ter seu nome citado junto aos textos de sua autoria)

Marcadores:

Artigo de minha autoria publicado em outro site

Artigo de minha autoria publicado anteriormente no blog foi também publicado no site do Sindicato dos Policiais Federais do Estado de Santa Catarina
http://www.sinpofesc.org.br/index.php?opcao=ver_noticia&id_noticia=1307

09/03/2010
E Cain matou Abel, novamente!


Prof. Dr. Silvério da Costa Oliveira.
(Respeite os Direitos Autorais – Respeite a autoria do texto – Todo autor tem o direito de ter seu nome citado junto aos textos de sua autoria)

Marcadores:

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Monografia do curso de psicologia sobre o tema transexualismo


Por: Silvério da Costa Oliveira.

----- Original Message -----
Subject: Monografia
Boa Noite doutor,
sou aluna de psicologia e estou fazendo minha monografia com um tema bastante complicado, transexualismo.
Gostaria de pedir sua ajuda, pois já mencionei os seus livros no projeto.
Na verdade tenho algumas duvidas, gostaria de saber como é feito o diagnostico na parte psicológica.
E o que leva estas pessoas a negar o corpo biológico e a busca desenfreada pelo corpo psicológico?
Obrigada!
D.T.

----- Original Message -----
Subject: Re: Monografia
Primeiramente agradeço o contato feito por e-mail, sinceramente não esperava!
Mas em relação aos seus livros eu já peguei alguns, q por sinal são ótimos!
Infelizmente peguei uma orientadora de monografia que não domina muito o assunto, ela tenta me ajudar, mas não sabe muito.
Gostaria de tirar mais uma dúvida com vc, a história do transexualismo, cada site que acesso fala uma coisa.
Vc conhece alguma coisa sobre a história do transexualismo? Como que surgiu?
E como que vc relata pra mim essa negação do corpo do transexualismo? Pq essa negação!
Na minha monografia estou fazendo pesquisa com pessoas transexuais, mas preciso de teóricos que falem sobre o transexualismo, qual linha vc acha que se encaixa mais?
Pensei em freud e foucault, tenha alguma sugestão?
Se tiver outras bibliografias para me sugerir, serei grata.
E pode ter certeza que seu nome vai entrar em primeiro lugar na referência bibliografica. rs
Obrigada pela ajuda e atenção!

Inicialmente lhe convido a visitar meu site e baixar meus livros "Sexo, sexualidade e sociedade", "Falando sobre sexo" e "Catálogo bibliográfico sobre sexo", todos no formato PDF. Sugiro também uma visita ao meu blog "Ser Escritor" www.doutorsilverio.blogspot.com e nos marcadores a esquerda superior na pagina inicial clicar no tema do seu interesse.
Boa sorte no curso de psicologia, futura colega de trabalho, e também com sua monografia sobre transexualismo.
No fundo, no fundo, penso que a mente humana ultrapassa seus limites, mesmo que corporais, somado a isto, temos a esfera do desejo que impulsiona a pessoa para as mais distintas direções.
O diagnóstico psicológico de transexualismo toma por medida o procedimento norte-americano e europeu, no entanto, nossa realidade brasileira é impar. Situações que nossos colegas no exterior classificariam facilmente como transexualismo, para nós não cabe ultrapassar a esfera do travestismo, como é o caso de homens que realizam alterações corporais para se assemelharem a mulheres, silicone nas mamas e etc, mas se consideram como mulheres com algo a mais.
Alguns dados básicos a serem observados:
Constancia na problemática, que deverá estar presente desde a mais tenra infância.
Horror a tocar nos próprios genitais, ausência de masturbação com manipulação pelas próprias mãos.
A ênfase não esta em fazer sexo e sim em ser do sexo oposto.
Não aceitação da genitália.
O mais importante para uma mulher para homem é poder urinar em pé.
No caso de homens, não usar o pênis sexualmente.
O maior problema é justamente diferenciar o que seja homossexualismo, hermafroditismo, travestismo e transexualismo. Em verdade, cabe ao psicólogo ter uma noção bem clara destas quatro situações para poder diagnosticar corretamente o que seja transexualismo e não correr o risco de diagnosticar por engano um caso de travestismo como sendo transexualismo.
Penso que você deve se basear nas entrevistas com pessoas com este quadro clínico e com profissionais que atuem especificamente nesta área.
O transexualismo deve existir desde o começo da humanidade, no entanto, os relatos que temos e a luta travada por tais pessoas se combina com outros quadros clínicos (travestismo, hermafroditismo, homossexualismo) de modo que fica difícil separar antes de termos o conceito de "transexual" e a possibilidade de mudanças estéticas por meio de cirurgias cada vez mais sofisticadas.
Fico feliz que tenha gostado de meus livros e dos textos disponíveis em meu blog.
Tenho certeza que com a ajuda de sua orientadora, mesmo que esta não domine totalmente o assunto, você fará uma ótima monografia.
Ao final de meu artigo, hoje capítulo de livro, "O psicólogo clínico e o problema da transexualidade" em meu livro "Falando sobre sexo" há uma bibliografia específica sobre o assunto. Quanto aos teóricos que você deve usar, se Freud, Foucault ou outros, esta é uma decisão sua, trata-se da abordagem que você dará a sua pesquisa e deve ser algo que te agrade, que te de prazer em fazer. É uma decisão que não posso tomar por você e cabe a sua orientadora somente te orientar e também não deve tomar esta decisão, pois, é algo tão seu quanto a escolha de um namorado ou da pessoa com quem irá sair neste final de semana.
Veja quais teóricos você gosta mais e quais em sua opinião melhor se encaixam nos dados empíricos que você está obtendo em sua pesquisa por meio de suas leituras e das entrevistas, bem como da observação de transexuais. Te desejo sorte e continuo aqui para o que for preciso.

Pergunta: Temas vinculados ao sexo e a sexualidade, como, por exemplo, o transexualismo, são abordados em profundidade e corretamente durante o ensino básico e superior?

Prof. Dr. Silvério da Costa Oliveira.
(Respeite os Direitos Autorais – Respeite a autoria do texto – Todo autor tem o direito de ter seu nome citado junto aos textos de sua autoria)

Marcadores:

domingo, 14 de novembro de 2010

Divisão em capítulos


Por: Silvério da Costa Oliveira.

----- Original Message -----
Subject: Uma dúvida sobre escrever em Word
Dr. Silvério, eu leio o seu blog "Ser Escritor" e tenho uma dúvida que o sr. poderá sanar. Quando estamos escrevendo um livro no Word a recomendação é que o livro seja escrito todo no mesmo arquivo ou se recomenda que cada capítulo seja um arquivo independente?  Em suma, a dúvida é sobre se deve-se escrever de forma linear ou dividida em capitulo/arquivo separados uns dos outros.
Aguardo sua resposta, tão logo lhe seja possível.
Um grande abraço, e parabéns pelo seu trabalho!
D.A.

Fico feliz que esteja acompanhando e gostando de meu blog "Ser Escritor" www.doutorsilverio.blogspot.com e lembro também que tenho um site onde deixei no formato PDF livros e quatro catálogos bibliográficos. Vou lhe recomendar, também, que visite e leia os posts de meu blog "Comportamento Crítico" http://www.doutorsilverio42.blogspot.com/
Amigo, leia todos os 30 posts presentes no marcador "A arte de escrever" em meu blog, pois, são sobre o tema de seu interesse.
No caso de sua pergunta específica, cabe lembrar que as editoras não vêem com bons olhos livros que ultrapassem a média de 200 - 300 páginas, neste tocante, cabe lembrar que para sabermos a quantidade final de páginas que o livro terá temos de seguir os passos por mim já explicados em alguns posts no marcador acima mencionado, escrevendo o texto em um programa como, por exemplo, o Word que você citou e depois passando o mesmo para o formato PDF com as devidas margens e etc.
Em um editor de texto, arquivos muito grandes são difíceis de serem trabalhados e tornam a máquina também mais lenta, daí ser interessante dividir seu livro em capítulos e cada capítulo em um arquivo distinto.
Quando escrevo um livro de 10 capítulos, tenho 10 arquivos, um para cada capítulo. Em verdade, a quantidade de arquivos acaba sendo bem maior, pois, certos trechos são trabalhados em arquivos separadamente e só ao final que são unidos. Sugiro que crie uma pasta com o nome do livro, ou se estiver trabalhando em mais de um, faça primeiro a pasta LIVRO, depois sub-pastas com os respectivos nomes de livros e dentro destas crie outras para os diferentes tipos de arquivo que irão surgindo, cada capítulo encerrado ficará no formato de um único arquivo em uma pasta somente para os arquivos de capítulo já prontos. Dividir para conquistar!

Pergunta: Você já pensou em como começar a escrever um livro e como arrumar todo o material durante o processo?

Prof. Dr. Silvério da Costa Oliveira.
(Respeite os Direitos Autorais – Respeite a autoria do texto – Todo autor tem o direito de ter seu nome citado junto aos textos de sua autoria)

Marcadores: